quarta-feira, 28 de julho de 2010

Caso de uso: Trocando o Windows por Ubuntu Linux

Quando descobri o que era um computador não havia sequer o questionamento de minha parte de se o windows 95 era a única opção (na época, nem sabia que existia um tal de OS2 e que o mesmo já teve seus 15min de fama).

Mais de uma década e varias versões do windows depois posso dizer que aqui em casa o windows é apenas um "modo para games" e que o Ubuntu ocupa com maestria o lugar do outrora windows 95/98/2000/XP do computador deste quarto que vos escrevo neste momento.


Desktop Phoenon II X4 e Notebook Turion X2, ambos com Ubuntu 10.04

O processo de migração foi bastante simples, o qual eu impulsionei com a migração dos arquivos de música e filmes para uma partição EXT4 de forma a me impedir o acesso a eles pelo windows e consequentemente me obrigando a não utilizar mais o windows para esta finalidade exceto pela execução do jogo GTA IV.

Em meu notebook o processo foi mais simples ainda, levando em consideração que o mesmo não executa nenhuma tarefa específica que dependa de algum software que já não esteja na instalação padrão do sistema.

E não é apenas aqui em casa que o pinguim domina, na loja de minha mãe também há um desktop com Ubuntu, aonde são controladas algumas planilhas e é feito o acesso a e-mails e internet em geral.


Desktop Pentium D instalado na Loja com Ubuntu 10.04

Neste ambiente o processo de migração foi planejado, tendo iniciado com a adoção do uso do navegador Mozilla Firefox e do leitor de e-mail Thunderbird ainda em um antigo Pentium 200 com minguados 92MiB de RAM e executando windows 98.

Com a troca do computador veio a migração de sistema operacional para o Ubuntu 8.04 sendo que o mesmo se tratava de uma versão de longo tempo de suporte (LTS) e recentemente atualizado para a versão 10.04 que também é LTS.

A conclusão que tiro desta empreitada é a facilidade encontrada nestas migrações, devido em boa parte a um bom planejamento do processo e também a facilidade de uso, segurança e estabilidade do Ubuntu.

E se tudo isso ainda não lhe convenceu, conheço uma certa futura bióloga que já instalou o Ubuntu e Xubuntu por vontade própria :-D

Nenhum comentário: